Fazendo a rapa nas estatuetas

 

Meus queridos, o melhor nos foi reservado para o final. Após uma série bem fraca de filmes, se comparado ao premio do ano downloadpassado, entre filmes que se destacavam na mídia seja lá qual fosse o motivo, Room (ou O Quarto do Jack) era o único que me faltava na lista de indicados a melhor filme e melhor atriz. E agora sei o motivo. Ele veio para fechar com chave de ouro a
maratona 2016 e abrilhantar a estante de produções da cerimônia desse ano.

Sabe aquelas típicas frases de críticos que aparecem nos cartazes dos filmes? “Uma obra belíssima”; “Tocante e inspiradora”; “De uma delicadeza desconcertante”; “ Supimpa!”. São alguns dos adjetivos que podemos dar a essa pedra reluzente chamada Room.

A trama é baseada em um livro de mesmo nome (o roteiro foi adaptado pela própria escritora) que retrata uma moça sequestrada e trancafiada em um quartinho. Entre todo o sofrimento, ela tem um imagesfilho e passa a viver também com ele nesse cativeiro. Não vou contar muito para não dar spoiler, é legal chegar sem saber muito da trama. Ela é bem didática e vai te oferecendo a história aos poucos.

Apesar de a história não ser real, ela é uma inspiração em todos os casos parecidos de que temos notícia, passando um pouco da terrível sensação e momentos traumáticos pelos quais essas pessoas passaram.

Mas esse roteiro vai muito além de expor e/ou denunciar esses casos. Ele mostra a relação entre família, a sensibilidade e
insensibilidade das pessoas de fora, da mídia, dos próprios parentes.room-ROOM_DAY40-0056_rgb_2040.0

Uma das coisas mais sensacionais, que fizeram desse filme algo que eu nunca tinha visto antes: grande parte dos casos é retratado através do pensamento de Jack (Jacob Tremblay), o filho de 5 anos da Joy (Brie Larson), personagem principal. Nascido no cativeiro, ele não sabe como é  mundo e através da imaginação, e com palavras muito características de crianças, ele vai descrevendo o que sente, o que vê. É a coisa mais encantadora que eu já vi! Uma simples folha para ele é algo grandioso! A inocência da criança é levada ao máximo (coisa rara de se ver em uma criança de 5 anos hoje em dia) mas essa inocência não faz de jack um personagem bobo, muito pelo contrário. A construção foi perfeita.

jacobtremblay-xlargeFora do cativeiro, o cuidado do diretor com os detalhes chama muito a atenção.  O telefone tocar, ou subir e descer de uma escada, coisas tão simples e que passam despercebidas no crescimento de uma criança, para Jack era assustaras ou desafiadoras, já que nunca havia visto nada daquelas coisas até então.

Brie Larson é a revelação desse ano e realmente, se não fosse por ela e o pequeno Jacob, o filme não alcançaria o patamar elevadíssimo do qual está. Dá para imaginar o turbilhão de sentimentos e reações que passa por uma pessoa tanto tempo sequestrada e Brie consegue retratar fisicamente toda essa explosão de personalidade, de forma que conseguimos acompanhar seus momentos ao longo tumblr_o1kme6cPoU1v5ngfpo1_500do filme, sem que para isso ela precise ter reações exageradas.

Jacob é apenas uma joia rara que deveria ser exposta ao mundo! Claro que sua carinha linda ajudou a emocionar a sala de cinema toda. Mas a atuação dele é coisa de outro mundo! Como eu disse, passar um personagem inocente ao extremo, sem
deixar de ser consciente, mesmo não sabendo como é “o mundo”, é coisa para profissional. E o Jacob é.

Esse é um filme bom para assistir sabendo o menos possível. Todos os detalhes contam e retratam um ponto de visto sobre os fatos. Agora, já deixo avisado que o som de nariz escorrendo e olhos inchados são questões inerentes a sua vontade.

421

 

Indicações de Room:

PNG Melhor Filme

 PNG Melhor Roteiro Adaptado: Emma Donoghue

PNG Melhor Atriz: Brie Larson

PNG Melhor Diretor: Lenny Abrahamson 

 

 

PNG Bruni.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s